Ukiyo-e é um gênero de arte japonesa que data do século XVII, período Edo (Edo, conhecida hoje como Tóquio). Ela surgiu na época em que a família Tokugawa estava no governo país (março de 1603 a maio de 1868) e as artes foram bastante valorizadas.

Ukiyo-e significa retratos do mundo flutuante, vem a partir de um poema “Contos do Mundo Flutuante”, escrito em 1661 por Asai Ryōi, ele nos fala o que seria esse tal mundo flutuante:

Vivendo apenas o momento, voltando toda a nossa atenção para os prazeres da lua, da neve, das flores de cerejeira e das folhas de bordo; cantando canções, bebendo vinho, nos divertindo apenas em flutuar, flutuar; recusando-se a desanimar, como uma cabaça que flutua junto com a corrente do rio: isso é o que chamamos de mundo flutuante “

No início, as gravuras eram feitas com pincel, tinta preta e eram usadas para ilustrar livros. É no final do século XVIII que as elas ganham diversas cores e passam a ser feitas em xilogravura, técnica de impressão que usa madeira como matriz.

Essa técnica facilita a reprodução das obras em o todo o Japão, podendo assim, serem adquiridas por qualquer pessoa, e foi dessa forma que uma arte se torna tão popular.

As obras da exposição Ukiyo-e retraram cenas do cotidiano de uma forma bem delicada, como paisagens e cenas teatrais com atores e atrizes famosos. Até hoje as pinturas são produzidas da forma tradicional. 

Uma arte que inspirou muitos movimentos artísticos e artistas, tais como Degas, Mary Cassat e Van Gogh, que se inspirou na obra “Chuva repentina sobre a ponte”, de Shin Ohashi e Ataki, para produzir “Ponte na Chuva”.

Outro destaque é a obra “A grande onda“, uma das gravuras mais reproduzidas em todo o mundo, segundo Angus Lockyer, professor de História Japonesa da Universidade de SOAS, em Londres.

Com o objetivo de aproximar a comunidade da cultura do Japão e celebrar a edição Jogos Olímpicos de 2021 que acontecem em Tóquio, o DRI Facens (Departamento de Relações Internacionais), a Biblioteca Facens em uma parceria com Fundação Japão, trouxeram a exposição de gravuras japonesas “Ukiyo-e” para o Campus da Facens e também para o Smart Mall Facens.

Você também pode conhecer um pouco mais das obras no Facens Play:

About The Author