As Latas de sopa Campbell (Campbell’s Soup Cans), também conhecida como 32 latas de sopa Campbell, é uma obra de arte produzida em 1962 pelo artista norte-americano Andy Warhol. Consiste em 32 quadros, com a pintura de cada uma das variedades da sopa enlatada Campbell que a companhia oferecia naquela época. As pinturas individuais foram realizadas com um processo semi mecanizado de serigrafia.

Warhol, começou a carreira como ilustrador de importantes revistas, como Vogue, Harper’s Bazaar e The New Yorker, além de fazer anúncios publicitários e displays para vitrines de lojas. Passou a atuar como artista gráfico ganhando diversos prêmios como diretor de arte do Art Director’s Club e do The American Institute of Graphic Arts.

O artista apresentou a obra, as 32 latas de sopa Campbell, em 9 de Julho de 1962, em sua primeira exposição individual na Galeria Ferus em Los Angeles, California. A exposição marcou o inicio da pop art na Costa Oeste dos Estados Unidos. A combinação do processo semi mecanizado, a ausência aparente do traço do pincel e o tema publicitário, causaram um choque inicial, pois sua natureza descaradamente comercial, publicitária e mundana ia contra a técnica e a filosofia do expressionismo abstrato dominante na época. O movimento artístico de expressionismo abstrato era o dominante nos Estados Unidos durante o pós-Segunda Guerra Mundial, e tinha como base os valores e a estética das Belas Artes.

rotulo-sopa-campbell-pop-art

Este choque de estilos originou uma grande controvérsia sobre o mérito do trabalho de Warhol. As inclinações publicitárias do artista, foram questionadas na época. O impacto de sua obra ajudou Warhol a se consagrar como um notável artista plástico, e o destacou dentre outros artistas em ascensão. Apesar da procura comercial por suas pinturas não ter sido imediata, a associação de Warhol a esta obra fez com que o seu nome se vinculasse as pinturas das Latas de Sopa Campbell, se tornando um de seus trabalhos mais reconhecidos.

Os anos 1960 marcaram uma guinada na sua carreira de artista plástico passando a utilizar-se de conceitos de publicidade em suas obras, com o uso de cores fortes, brilhantes e tintas acrílicas. Warhol reinventou a pop art com a reprodução mecânica e seus múltiplos serigráficos abordando temas do cotidiano e artigos de consumo, como as já citadas reproduções das latas de sopas Campbell e a garrafa de Coca-Cola, além de rostos de figuras conhecidas como Marilyn Monroe, Liz Taylor, Michael Jackson, Elvis Presley, Pelé, Che Guevara, Brigitte Bardot e símbolos icônicos da história da arte, como Mona Lisa. Estes temas eram reproduzidos serialmente com variações de cores.

3-rotulo-sopa-campbell-pop-art

About The Author