Há muito tempo a gravura faz parte do universo do artista. A gravura é uma linguagem visual produzida a partir de uma matriz que pode ser madeira, metal, pedra ou tecido stencil, hoje se fala muito em fine art, mas a fine art ou giclée como é chamada não faz parte da categoria das gravuras, pois não existe um processo de gravação e apenas de impressão. Normalmente as fine art ou giclée que são cópias de quadros, mesmo que assinadas não tem valor de mercado, o mercado qualificado enxerga a fine art de cópia de quadro como um pôster chique, uma reprodução que em vez se ser feito em papel vagabundo é produzido em papel algodão de última geração.

gravuras_rembrandt_galeria_de_gravura

Gravura Rembrandt (ponta sêca)

A gravura tradicional por ser um produto artesanal sem interferência direta de computadores ou impressoras mantém um nível maior de qualidade. A gravura tradicional já é produzida a centenas de anos, grandes artistas produziram gravuras em sua trajetória desde Rembrandt a Miró. A gravura tem uma linguagem própria difícil de ser alcançada em uma pintura ou escultura.

gravuras_miro_galeria_de_gravura_1

Gravura Joan Miró (água tinta)

 

A alquimia envolvida na produção de uma gravura vai além do imaginário artístico, muitas vezes de acordo com a técnica, nem o artista tem certeza do resultado final da obra de arte. Ele só consegue imaginar a imagem e trabalhar a técnica, o resultado final pode ser subjetivo.

Obras de arte nas técnicas de água tinta, mancha negra e água forte têm forte apelo surrealista dentro de um imaginário utópico. As obras do Miró são um grande exemplo, ele era um gravador nato e até hoje é possível visitar seu ateliê de gravura e quem sabe até comprar uma gravura produzida da própria matriz de ferro do Miró.

E na história da arte todos os grandes artistas desde o século xx produziram gravuras em alguma época da vida e obras que são possíveis de serem adquiridas no mercado de arte. Um outro exemplo, que fez parte de uma pesquisa minha para um cliente, foi a busca por uma obra do artista Modigliani que aparentemente nunca teria feito gravura. Eu descobri que existia uma série de gravuras desse artista e era possível encontrar para compra. Como não deu certo a minha negociação, não descobri se eram verdadeiras.

gravuras_jazz_matisse-galeria_de_gravura

Gravura Série Jazz Matisse (serigrafia)

 

E esse é um exemplo de um artista que morreu em 1920, os artistas de lá pra cá, todos produziram gravuras, o Salvador Dalí, produziu inúmeras gravuras, ele é até um artista super acessível para compra, nós da Galeria de Gravura temos em acervo, mas também é possível encontrar outros medalhões como Picasso, Matisse, Vassarely e Andy Warhol.

gravuras_picasso_galeria_de_gravura

Gravura Picasso (litogravura)

 

E no Brasil não foi diferente, todos os grandes artistas produziram gravuras, desde Portinari a Adriana Varejão. Eu mesmo tenho oportunidade de conviver e conhecer muitas pessoas que fizeram ou fazem parte do universo da gravura no Brasil, como o filho de quem ensinou o Portinari a fazer gravura. Aqui no Brasil diferente de outros países alguns artistas se especializaram em gravura como Lívio Abramo, Oswald Goeldi e Lasar Segall, outros artistas produziram incansavelmente em diferentes técnicas como o Aldemir Martins e Carybé que viram na gravura a oportunidade de expandir sua arte.

gravuras_salvador_dali_galeria_de_gravura

Gravura Salvador Dali (água forte)

 

Na contemporaneidade temos boa parte dos artistas mais importantes produzindo gravuras nas mais variadas técnicas. E hoje mais do que nunca é possível ter a gravura de um grande artista contemporâneo, esse que habita os museus e grandes galerias, em casa para ser contemplada dia a dia.

gravuras_daniel_senise_galeria_de_gravura

Gravura Daniel Senise (gravura em metal)

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.