O fotografo, o taxidermista e a cultura sampler
A série Fotorama, resultante de pesquisa realizada pelo fotografo Marcelo Tinoco nos últimos três anos, ativa a reflexão sobre as relações entre o ato fotográfico e a criação ficcional na cultura do banco de dados. Estamos diante de um procedimento fotográfico que nasce documental, torna-se arquivístico e culmina em construção de natureza ficcional.
Há diversas tecnologias envolvidas no processo de elaboração dessas imagens. No estágio inicial do trabalho, as questões técnicas e conceituais dizem respeito ao ato fotográfico em si. Todas as imagens são geradas pela câmera de um fotógrafo com inquietações documentais.
Como tornar-se um agente invisível; captar o instante em sua espontaneidade; ter uma atuação descritiva dos acontecimentos do mundo exterior e registrar fatos reais sem interferências? Essas questões, próprias ao fotojornalismo e à mitologia do “instante decisivo” de Cartier- Bresson, são colocadas em cheque quando Marcelo Tinoco renega a unicidade narrativa que poderia estar contida em um clique, e assume sua fotografia como anotação, rascunho, fragmento, a serviço da posterior construção de histórias e narrativas visuais.

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.