Nascido no sertão de Pernambuco, Serra Talhada, cidade natal de Lampião, Ubaldo cresceu  embalado pelas estórias e histórias contadas nos livros de cordel. Em rodas de amigos, na escola e principalmente na casa de parentes, o cordel estava presente ilustrando o dia a dia ou em forma de passatempo e diversão.
A paixão pela literatura de cordel fez com que passasse a estudar o processo de criação e concepção dos livretos. Foi onde conheceu e se apaixonou pela técnica de xilogravura, passando a estudar principalmente esta parte do processo. Com o conhecimento adquirido em oficinas de artistas, Ubaldo estava pronto para vôos maiores em sua vida.
Em 1977 muda-se para Recife a fim de estudar produção gráfica e movido pelo objetivo de produzir livretos de cordel em grande escala. Durante os primeiros meses na grande  metrópole, conheceu museus e centros culturais, artistas e escritores, pessoas ligadas ao mundo das artes e a partir deste contato tomou uma decisão: viver apenas da arte.
Ubaldo começa a produzir diversas obras nas mais variadas técnicas e linguagens, mas não havia como se desconectar de sua grande paixão: a Xilogravura. Motivado pela vivência nas oficinas do Recife, começa a produzir desenhos que mais tarde viriam a ilustrar alguns livretos de cordel distribuídos em escolas e vendidos em bancas especializadas.
Hoje, sua produção baseia-se em álbuns de Xilogravura elaborados segundo o método tradicional de desenho, entalhe e impressão. Suas obras rodam o mundo divulgando a arte e a cultura Brasileira.
 
Xilogravura do burrinho 3 oreia

 

Serigrafia aquarelada – Caranguejo abraçando o Sol
Estas Gravuras fazem parte da série “Imagens e viagens do sertão” e apresenta toda a simplicidade e beleza caracteríscas das Xilogravuras de cordel.

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.